21 de abril de 2014
assunto que deseja
 
 
  
Projetando ambientes, gerando negócios
 
 
 
 
 
01.jpg
 
Início
Portifólio por segmento
Portifólio por cliente
Obras em andamento
Natura Design
Notícias
Links
Contato
 
 
Início
 
As diferenças entre paisagismo e jardinagem
 

Paisagismo é a criação de projetos de áreas verdes, englobando tudo que interfere na paisagem externa às edificações, tais quais como: espaços abertos não construídos e áreas livres de circulação, lazer, recreação, preservação ambiental, entre outros. O paisagista pode utilizar inúmeros elementos construtivos: piscinas, quadras esportivas, pérgolas, quiosques, churrasqueiras, acessos e escadas, pisos, muros e iluminação, além da escolha da vegetação que melhor se adapte à iluminação e solo do local.
Jardinagem é a definição (através de projetos ou não) dos volumes, espécies vegetais, objetos decorativos e tudo mais que engloba um jardim, com espaços e funções pré-definidas.
Paisagista: quando contratar?

Por ser responsável pela análise e solução da organização dos espaços externos de um projeto, o paisagista deve ser contratado assim que o projeto da casa estiver em mãos, o que na maioria dos casos, não acontece. É muito comum o cliente procurar o profissional apenas quando a construção já está pronta ou em fase de acabamento. Nesses casos, o paisagista aproveita como pode as áreas externas, mas a relação arquiteto-paisagista não acontece e isso impossibilita o estudo conjunto para um melhor aproveitamento do terreno.
Os profissionais do paisagismo, em geral, seguem algumas etapas até chegar ao projeto definitivo:
Na primeira delas é realizado um estudo preliminar, onde são levantados os dados do terreno; sua morfologia; orientação em relação ao sol, que ajudará na escolha da vegetação; tipo de solo predominante; levantamento da vegetação existente. Também é realizada uma entrevista com o proprietário e sua família para avaliar as demais necessidades: piscina, quadras esportivas, churrasqueiras, etc.
A partir disso, é feito um anteprojeto, chamado plano de massas, onde o paisagista apresenta ao cliente desenhos em planta e cortes esquemáticos (permitindo a visualização do jardim) e de acordo com a avaliação, altera ou não alguns pontos.
Depois de aprovado pelo proprietário, é realizada a última etapa, o projeto executivo, trazendo todos os detalhes da execução do jardim. É apresentado através de plantas detalhadas e contêm sugestões de materiais, equipamentos, sistemas de drenagem, irrigação e iluminação.
Separado, vem o projeto de plantio, com a especificação da vegetação e a quantidade de cada espécie. Também é fornecido um memorial de manutenção, com informações sobre época de adubação, poda e tratamento correto do solo.
Esse último projeto permite que haja um melhor andamento da obra e avaliação do jardim, permitindo inclusive, fazer orçamentos se desejar. Se for da vontade do cliente, o paisagista também pode se responsabilizar pela execução do projeto, indicando e orientando a mão-de-obra e os fornecedores de material. No entanto, este serviço é cobrado em separado, não fazendo parte do projeto.

Fonte: Revista Casa Cláudia.

< Anterior
 
 
Av. Palmeira, 251 • CEP 90470-300 • Porto Alegre • RS • Fone: (51) 3338.8114
Rua Pensilvania 1.232 • CEP 04564-003 • Bairro - Brooklin • Sao Paulo SP
e-mails: guilherme@takeda.arq.br • projetos@takeda.arq.br